A vida é uma densa nuvem de 

fumaça, que se esvai ao soprar

da mais tênue brisa.

                 

A morte é a prova incontestá-

vel e mais contundente da in-

significância do ser. 

           ***

Foi no passado que construí

o meu presente. Como 

esquecê-lo?

GÉRSON de A. Matos

 

 



Total de visitas: 16921
Atualidades IX
Atualidades IX

Teatrinho:

Abre-se a cortina.

O pai, sentado à mesa da sala de jantar, dirige-se ao filho que acaba de chegar da escola:

Pai:       − Oi, filho. Como foi a aula de hoje?

Filho:    − Muito boa, pai. A professora falou sobre os três Poderes da

               República.

Pai:      − Mas ela só falou de três poderes? E o quarto poder?

Filho:   − Ela disse que os poderes são três: Legislativo, Executivo e  

              Judiciário. Não falou de um quarto poder.

Pai:      − Não falou do quarto poder?  Então ela está desatualizada. Precisa    

              de uma reciclagem.

Filho:   − E qual é o quarto poder, pai? 

Pai:     − O quarto poder, filho, é o Poder Econômico. Ou, melhor dizendo,

              é o poder do dinheiro. Este é o mais poderoso dos poderes. O

              Poder Econômico é o chefe dos outros três poderes. Ele manda, e

              os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário obedecem.

Filho:  − Quer dizer então, pai, que o dinheiro compra tudo? As Leis, a Jus-

             tiça e o Poder?

Pai:     − Sim, filho. Compra tudo isto. Só existe uma coisa que o dinheiro

             não consegue comprar:  a honestidade.

Filho:  − Obrigado pela aula, pai. Por coincidência, a professora informou      

             que a aula de amanhã será sobre honestidade. Creio que vai ser

             melhor do que a de hoje. 

Pai:    − Sem dúvida alguma, filho.

            Cai o pano.      

 

Salvador – BA, 08 de abril de 2016

Gérson de Araújo Matos

Um brasileiro insigne(ficante)

 

Gérson Matos

                      

Todos os dias, sob

todos os aspectos,

estou  cada  vez 

melhor.

            ***

Perdedor é aquele que

não sabe o que fazer

quando ganha; vencedor

é aquele que sabe o que

fazer quando perde.

 

Provérbio chinês 

topo